MACBETH (2006) - Delírio
8020
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-8020,woocommerce-demo-store,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-3.6,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2,vc_responsive
 

MACBETH (2006)

About This Project

“Ao imaginar uma encenação para Macbeth, encenada pelo grupo delírio, não pude resistir à tentação gráfica das histórias em quadrinhos. é a minha linguagem preferida e já se disse que Macbeth é a contribuição de Shakespeare para a linguagem “Noir”. Diversas vezes visitada em espetáculos anteriores – UM RATO EM FAMÍLIA (1989), NEW YORK por Will Eisner (1990), ANATOMIA HUMANA SEGUNDO VICO E CAMPANELLA (1993) e METAMORPHOSIS (2005) a encenação HQ é puro delírio. Em Macbeth a cena se caracteriza pela economia de texto, predominância de cenas marcadas, estilização, conteúdo expressionista, cortes, efeitos, contrastes e alguma dose de exagero, já que bruxaria, traições, assassinatos e sangue permitem um tom acima na sinfonia de Shakespeare! Mas talvez, a maior influência das HQ seja a predominância do movimento sobre a forma. Movimento e descontinuidade estabelecem a linguagem do espetáculo. Compressão e condensação também me pareceram formato ideal para a reflexão sobre a trajetória, não de um herói, mas de um protagonista, que opta pela loucura e pelo mal para dar sentido à sua vida. é um caminho, onde o gesto e a ação comunicam tanto quanto a palavra, e acredito, realça o absurdo e a demência instalados no espírito de Macbeth. O texto de Shakespeare é encenado pelo grupo delírio, como uma sequência de quadrinhos e páginas que vão sendo lidas vertiginosamente. o objetivo é dar vazão ao horror e refletir em pouco mais de uma hora sobre a beleza e a feiura, a luz e a sombra, o céu e o inferno.”

Autor  WILLIAM SHAKESPEARE

Adaptação e Direção  EDSON BUENO

 

Elenco

 

TIAGO LUZ – Macbeth

MAÍRA WEBER – Lady Macbeth

DANIEL SIWEK – Bobo

CAIKE LUNA – Pântano

MATEUS ZUCCOLOTTO – Macduff

PIETERSON DUDERSTADT – Banquo

ADRIANA SEIFFERT – Bruxa

CLAUDIA VASCONCELOS – Bruxa

CANDICE DELUXE – Bruxa

EDSON BUENO – Duncan

LEANDRO LOBO – Malcolm

 

Iluminação  BETO BRUEL

Operação de Luz  FERNANDO ALBUQUERQUE

Sonoplastia e Composição Musical  LUIZ BOURSCHEIDT

Operação de Som  DIOGO MARCHIORO

Figurinista  PAULINHO MAIA

Cenógrafo  GELSON AMARAL

Designer Gráfico  MARCOS MININI

Direção de Produção  BINO GOMES

 

Realização  GUPO DELÍRIO CIA. DE TEATRO/MAÍRA WEBER

 

Este espetáculo estreou no dia 29 de julho de 2006 no teatro EDSON BUENO, Curitiba – PR

 

Agradecimentos

Ibrahim Curi, Carlos Guisasola, André Peixoto, Carlos Muller, Glaucir Back, Vanda Sakae Ogasawara, Roseli das Chagas, José Clemente Linhares, Eduardo Henrique Engelhardit, Cláudia Aparecida Diniz, Hamilton Calderari Leal, Evandro Martins, Albino Slzusas, Rosa Sunahara, Márcia Coelho Berwanger, Adriano Zordan, Maurílio Muller, Porfírio Veiga, Ricardo Van Der Brooke Campos de Figueiredo. Edson Carlos Dalagnol, Cláudio Calsado, Maria Tereza Perusso, Simone Menegusso, José Renato Teixeira da Silva, Paulo Martins. Jair Schnorr, Alessandra D. Soares de Souza, Edevilson Domingos Almagro, Daniele Cabral Eurich, Luiz Carlos do Prado, Marcos Roberto Xavier, Eugênio Beja, Carmem Machado, Dirceu Cordeiro, Fábio Apel e Luciano Apel.

Date

2001

Category

Arte, Era de Prata

Esta é uma loja de demonstração para fins de teste - As compras realizadas não são válidas. Dispensar